Pobre povo barreirense II

Continuamos num momento de profunda reflexão e, portanto,  convidamos a todo barreirense de fato e de coração a observar de forma sábia o que está acontecendo.
 
Nesses últimos dias a atual gestão tem colocado nas mídias sociais e, diga-se de passagem, de forma um tanto apelativa, que seja feito um comparativo dos últimos três anos e meio e como estamos agora, sob a atual gestão. Não concordamos, pois o gestor aí está para trabalhar, não fazer bazófia. Também há de se considerar que êle está prefeito e um dia terá que passar o bastão a outro, que posa trabalhar mais e, principalmente, que cumpra o mandato com mais humildade e maior transparência. 

 
Pois bem, nós barreirense nos lembramos, na ocasião da gestão passada, que deixou todo o projeto de pavimentação e o orçamento aprovado das obras do bairro Morada da Lua e do Loteamento São Paulo. Lembramos que atual gestão contraiu empréstimos enormes ( CEF – 0519883-75/ 0533398-87/ 0538325-14) no valor de 100 milhões e que a Prefeitura de Barreiras terá que se submeter a grandes dificuldades futuras, para honrar essa dívida com júros, pelo qual foi adquirido esse empréstimo. Valores que serão honrados pelos seus sucessores.
 


Também lembramos dos (R$ 178 milhões) que a atual gestão recebeu do precatório do Fundef,  que por ser uma verba específica e um tanto 
engessada, a atual gestão distribuiu esse dinheiro em diversas contas bancárias, para dificultar a fiscalização por parte dos órgãos fiscalizadores ( MPF) e até mesmo da população. Com a pulverização dos 178 milhões em várias contas, paira no ar uma desconfiança quanto a maneira de aplicação daquele bolão.  Também lembramos como era a saúde de Barreiras no passado, onde tínhamos consulta médica nos postos, consultas com especialistas, cirurgias , exames laboratoriais  e até exames de maior complexidade, como Tomografias, ressonância e, agora, nem exame de fezes conseguimos marcar nos Postos de Saúde. Uma lástima!
 

Pra finalizar, esta semana está sendo de profunda dor para todo barreirense, pois os números de casos de infecção e morte por Covid-19 não 
param de crescer em  nossa cidade. Gostariamos de perguntar e pedir ao gestor que viesse a público e tivesse a hulmidade de apresentar as receitas e as despesas desde que essa pandemia começou, isto de forma transparente, inclusive os repasses do Governo Federal e mostrasse, pelo menos dessa vez, o que foi feito com o repasse do Governo federal para combate do Covid-19, nos meses e abril, maio de julho, que totalizaram R$ 18.366.209,82, pois afinal o Eurico Dutra foi equipado pelo governo do estado, a expansão da UTI /HO foi feita pelo Estado e os respiradores conseguidos juntos ao Ministério da Saúde. Pela UTI do hospital particular o município assinou um contrato milionário, para funcionar dez leitos de UTI. 
 

A UTI particular também nunca foi ofertada à população, pois lá não funcionam os dez leitos prometidos e pra não alongar, pois são tantas 
falhas, que é difícil enumerá-las, como por exemplo o fato os funcionários da saúde não trem recebido os EPIs, já que isto fez com que vários deles fossem infectados, vez que não tiveram nenhum acolhimento de quem deveria lhes assistir.  
 

Por tudo isso, o Gestor Municipal deve uma explicação ao povo de Barreiras, que o elegeu na eperança de que acolhesse todos os seus 
problemas, com prioridade à saúde, mas este mesmo povo se enganou ao lhe eleger, se considerarmos que a saúde á a base de sustentatação de uma sociedade. Ocorre que esta administração, ao privilegiar com ênfase total o asfaltamento das nossas ruas, deixou os barreirenses à devida, pois  nossa saúde é uma lástima  e deixa muito a desejar. Sobre asfalto, futuramnte divulgaremos muitas ruas com falhas gritantes, o que muda consideravelmente a opinião dos seus moradores, principalmente porque estamos num ano eleitoral.
 
Blog Cebolinha Noticias
Fonte/Itapuan Cunha
Editor 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FECHANDO EM 10 SEGUNDOS