Eduardo Cunha tem última determinação de prisão revogada por TRF-1

0

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, teve a última determinação de prisão domiciliar que restava revogada. A decisão foi do desembargador do Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF-1), Ney Bello. Cunha, que hoje cumpre prisão em sua casa no Rio de Janeiro, será colocado em liberdade.

“Examinando o presente feito, verifico que o caso é de deferimento do pedido de revogação da prisão domiciliar. Ocorre que, passado mais de um ano de sua prisão domiciliar, constato não haver mais necessidade de manutenção de sua prisão domiciliar, notadamente, pelo tempo que em que a medida constritiva foi determinada, em razão de não se ter notícia do descumprimento das obrigações impostas, e, também, pela demora em se marcar o julgamento da apelação já interposta em favor do requerente”, justificou o desembaargador”, diz a decisão que se refere à Operação Sepsis.

Cunha teve , na semana passada, pelo o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) outra prisão preventiva revogada. Na decisão, a 8a Turma da corte determinou que ele deixasse se usar tornozeleira eletrônica, mas manteva a proibição de sair do Brasil.

O ex-presidente da Câmara está preso desde outubro de 2016 e cumpre prisão domiciliar desde março do ano passado.

 

FONTE/Bahia Notícias

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.