ACM Neto diz que ficou perplexo com declaração do chefe da SSP-BA: ‘Procurando desculpa’

0

Ex-prefeito de Salvador e pretenso candidato ao governo da Bahia ano que vem, ACM Neto criticou nesta quinta-feira (16) em Ilhéus a declaração do secretário de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Ricardo Mandarino, que defendeu a regulamentação das drogas ao comentar a morte de um tenente em Cosme de Farias.

“A gente viu essa semana o secretário de Segurança trazer palavras que eu confesso fiquei tem perplexo. Como é que o secretário fala as coisas que falou defendendo a legalização das drogas, eu sou contra a legalização das drogas, ele defendendo a legalização das drogas, procurando desculpa pra um problema que é do estado, que o estado tem que enfrentar, que é dar suporte a polícia, ajudar a polícia a fazer o seu trabalho e botar os bandidos pra fora”, afirmou.

Neto ainda sugeriu que o governador da Bahia, Rui Costa, é omisso na área de segurança e se esconde em casos graves.


Assista a declaração do secretário de segurança da Bahia

“Esses dias inclusive com manchetes terríveis. As pessoas estão cada vez mais assustadas, mais preocupadas, os bandidos ganhando terreno, os policiais demandando proteção, apoio, incentivo, estímulo e fica aqui uma palavra minha: sem apoio aos policiais, sem dar toda condição para que a polícia faça o seu trabalho da maneira como tem que ser feito, agindo com investimentos, com inteligência, com ampliação do efetivo, nós não vamos conseguir enfrentar os problemas de segurança pública. Agora quando acontece coisas graves às vezes a gente não vê o governador se pronunciar, ao contrário, quando tem alguma coisa que pode dar manchete, que pode dar holofote, ele fala, mas quando é um problema grave que tem que ser justificado a gente não vê ele lá, aí coloca um secretário, um diretor”, apontou.

“Se eu for governador da Bahia a questão da segurança pública vai ser tratada pessoalmente por mim. Eu não vou deixar que o secretário A, que o secretário B trate do problema sem que tenha a minha participação direta, e é o que está faltando no caso da segurança pública, de um governador que chame pra si a responsabilidade, que encare o problema e que trabalhe pessoalmente envolvido no combate aos criminosos, para botar para fora os bandidos da Bahia, e é o que tem que acontecer”, completou.

Fonte:BNEWS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.