Bahia: 85 cidades aplicaram 4 mil doses interditadas de vacina CoronaVac; veja lista

0

Dos 294 municípios baianos que receberam os lotes da vacina CoronaVac interditados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Bahia, 85 chegaram a usar as doses cujo o envase não foi comprovadamente feito “em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação” (confira a lista dos municípios no fim da página). A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) informou que 4.161 doses foram aplicadas, e que, pelo menos até esta terça-feira (28), o Ministério da Saúde não havia enviado um protocolo a fim de orientar a população sobre essas vacinas.

No início deste mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição de 42 lotes da vacina da farmacêutica chinesa Sinovac distribuída pelo Instituto Butantan. Desse total, 25 lotes haviam sido enviados aos estados pelo Ministério da Saúde. As remessas equivalem a um total de 12 milhões de doses.

O argumento da agência sanitária para a interdição é de que as doses foram envasadas em uma fábrica não inspecionada pela Anvisa . Também informou que a decisão foi tomada após a constatação de que os dados apresentados pelo laboratório não comprovam a realização do envase da vacina CoronaVac em condições satisfatórias de boas práticas de fabricação. Mas a agência ressalta que apenas os lotes especificados não devem ser utilizados. Os demais têm segurança, qualidade e eficácia comprovada.

O Instituto Butantan, por sua vez, enviou um documento ao órgão em que assegura a segurança e qualidade das vacinas produzidas na fábrica que ainda não foi inspecionada.

Na semana passada, a Anvisa divulgou uma determinação para recolhimento dos 25 lotes da vacina CoronaVac que foram interditados. Diante disso, os 294 municípios baianos que receberam os lotes alvo de interdição começaram a ser notificados pelas regionais de saúde para que devolvessem as doses .

Dessas remessas, três tiveram a Bahia como destino em lotes que chegaram ao estado nos dias 27 de julho e 1º de setembro.

A Bahia recebeu três dos lotes interditados e um total de 575.980 doses em duas remessas. Uma chegou ao estado em 27 de julho com 4.700 doses e a outra em 1º de setembro com 571.280. Parte desse total, 234.380 já tinham sido entregues aos municípios. Segundo a Sesab, metade das vacinas já foram recolhidas e a expectativa é que em até 10 dias toda a carga seja devolvida .

Os municípios que aplicaram doses interditadas são:

1     Lauro de Freitas
2     Juazeiro
3     Vitória da Conquista
4     Cruz das Almas
5     Santo Estêvão
6     São Desidério
7     Remanso
8     Correntina
9     Ipiaú
10     Mata de São João
11     Itaparica
12     Cocos
13     Entre Rios
14     Salvador
15     Condeúba
16     Campo Alegre de Lourdes
17     Presidente Dutra
18     Barrocas
19     Canarana
20     Itarantim
21     Cafarnaum
22     Guanambi
23     Barra da Estiva
24     Itabela
25     Miguel Calmon
26     Mulungu do Morro
27     Caetité
28     Salinas da Margarida
29     Serra Preta
30     Uibaí
31     Teodoro Sampaio
32     Igrapiúna
33     Tanquinho
34     São Sebastião do Passé
35     Tanque Novo
36     Planalto
37     Dom Macedo Costa
38     Gavião
39     Poções
40     Sobradinho
41     Itacaré
42     Euclides da Cunha
43     Ibiassucê
44     Tapiramutá
45     Itiúba
46     Pojuca
47     Itagimirim
48     Casa Nova
49     Abaíra
50     Aurelino Leal
51     Mortugaba
52     Palmeiras
53     Pindaí
54     Senhor do Bonfim
55     Várzea do Poço
56     Angical
57     Conceição da Feira
58     Lagoa Real
59     Nova Ibiá
60     Saubara
61     Canudos
62     Dias d’Ávila
63     Gongogi
64     Mascote
65     Matina
66     Seabra
67     Piatã
68     Santa Luzia
69     Sento Sé
70     Alagoinhas
71     Governador Mangabeira
72     Uauá
73     Una
74     Mucugê
75     Riachão do Jacuípe
76     Caculé
77     Coração de Maria
78     Ibirataia
79     Pintadas
80     Central
81     Lençóis
82     Malhada de Pedras
83     Rio de Contas
84     Rio Real
85     Serrinha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.