Portos e aeroportos da Bahia terão pontos de vacinação e testagem contra Covid-19, diz Sesab

Medida será adotada para prevenção da doença, e também como alerta à variante ômicron, que é mais transmissível.

0

Os portos e aeroportos da Bahia receberão pontos de vacinação e testagem contra a Covid-19. A medida foi anunciada pela secretária estadual de Saúde, Tereza Paim, na manhã desta terça-feira (30). Ainda não há detalhes de quando os postos serão implementados.

A aplicação do imunizante em lugares de chegada ao estado tem como objetivo prevenir novos casos da doença, além de um alerta à variante ômicron, que foi detectada pela primeira vez na África do Sul e é mais transmissível.

“Nós vamos fazer o mesmo enfrentamento que fizemos no início e temos provocado bastante a Anvisa, que é a agência reguladora do Brasil, e deve nortear todo esse programa e planejamento. Nós nos reunimos ontem [segunda, 29] com o secretário Léo Prates, para que essas decisões sejam mais assertivas aqui na Bahia”, contou Paim.

“Portos e aeroportos terão, aqui em Salvador principalmente, postos de vacinação. Vai que a pessoa que chegou, e está no dia da terceira dose? Está no dia da sua segunda dose? A gente vai incentivar essa pessoa a se vacinar. E vamos fazer testagem também”.

A secretária também destacou que, assim como as variantes anteriores, a ômicron também é detectável por teste RT-PCR, que é feito com o swab nasal, e afirmou que as pessoas serão “estimuladas a fazerem o exame”.

“Mesmo essa variante, a ômicron, ela é detectável no teste de RT-PCR. Então, as pessoas podem sim ficar tranquilas, porque um teste, por enquanto, revela se a pessoa tem ou não a doença”.Além disso, Tereza informou que os passageiros que forem detectados com a doença, bem como quem tiver voltando do continente africano, terão que passar 14 dias em quarentena. Tereza Paim não detalhou em que condições esse isolamento será feito.

A secretária destacou , ainda, que o Laboratório Central da Bahia segue com sequenciamento das amostras de exames de detecção da Covid-19, que fazem rastreamento do vírus e podem identificar alertas em relação à nova variante.

“Essa variante, como ela tem muita mutação, 50 mutações, só no lugarzinho da chave, da entrada dela no nosso organismo, isso faz com que ela seja uma variante que tenha bastante espalhamento, ou seja, várias pessoas podem pegar esse vírus – que é o mesmo, só que mutado –. Mutações são modificações para melhor entrada no nosso organismo”.

 

Fonte:G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.