Inicio / Destaque / Autor de feminicídio em Roda Velha é solto em Barreiras, mas Justiça de São Desidério determina prisão.

Autor de feminicídio em Roda Velha é solto em Barreiras, mas Justiça de São Desidério determina prisão.

14/11/2018

O plantão judiciário de Barreiras decidiu não aceitar a solicitação do pedido de prisão preventiva de Bruno Abílio da Silva, de 20 anos, natural de Ouricuri/PE, autor confesso do feminicídio da adolescente Jamile Bento Soares, de 14 anos, natural de Itaporanga/PB, ocorrido na manhã de domingo (11), no Distrito de Roda Velha de Baixo, município de São Desidério, Oeste da Bahia. Ele foi preso pela Polícia Militar na segunda feira (12), por volta das 8h, depois de denúncia anônima, mas foi liberado no dia seguinte.

 

 

 

De acordo com o delegado Carlos Cruz Ferro, a vítima foi lesionada com vários golpes de arma branca (faca), sem chance de defesa e por motivo de ciúme, e, após a prática do crime empreendeu fuga do distrito da culpa, porém terminou preso em um ponto de ônibus, no Centro Comercial de Barreiras/BA, de onde pretendia seguir em fuga para outro município. Na delegacia local, onde foi apresentado, ele declarou que matou a namorada, porque foi traído por ela. Também revelou sua intenção de fugir da polícia e da Justiça, mas para tanto, necessitaria pegar seus documentos e dinheiro na casa de sua mãe (Iranilda), no Povoado São José do Rio Grande, município de Riachão das Neves/Ba.

O Juiz da comarca de Barreiras, Gabriel de Moraes Gomes considerou os fundamentos e pressupostos da mencionada prisão em flagrante ilegítimos, sem necessidade de requerer solução imediata, portanto transferiu a responsabilidade de apreciação do caso para a comarca de São Desidério. Além do mais, alegava que o delegado de plantão, Rui Pinheiro, não havia emitido nota de culpa do detido.

Como resposta ao pedido de prisão preventiva remetido pelo delegado de São Desidério, Carlos Cruz Ferro, o magistrado relatava que não conseguiu vislumbrar razões de urgência que pudessem recomendar o trâmite da questão à noite e pela via do plantão noturno, que o mesmo considera sempre mais tormentosa e complicada. “Analisando detidamente o pedido e as provas que o acompanham, sobretudo o conjunto formado pelos depoimentos dos policiais militares e pelo interrogatório do requerido (págs. 20/26) e, principalmente, o memorando subscrito pelo Dr. Rui Pinheiro de Souza, que em perfeita aplicação do art. 304, §1º, do CPP, negou a expedição de nota de culpa, tudo leva a crer que a motivação maior para o pedido ter sido apresentado à noite, ao plantão, tenha correlação com a tentativa de repristinar-se a prisão inválida que fora executada pelos policiais militares – e talvez, para espanto maior, “aproveitar-se” uma situação prisional já definitivamente exaurida, sob o prisma da legalidade, com a não expedição de nota de culpa”.

O parecer do delegado foi ajuizado pelo Ministério Público estadual, através do plantão Judiciário da 1ª instância da Promotoria de Justiça Regional de Barreiras/BA, que admitiu a necessidade de decretação da prisão preventiva do representado, devido à gravidade concreta do crime e para assegurar a aplicação da lei penal, considerando a fuga do representado do distrito da culpa, interrompida pela ação policial tempestiva.

Em sua decisão, o Juiz Gabriel descreveu que Barreiras e São Desidério formam uma única zona urbana, não caracterizando necessariamente uma fuga o trânsito de alguém, mesmo suspeito ou autor confesso de um crime, entre essas duas localidades.

Diante do exposto, Bruno foi posto em liberdade, mas foi localizado e recapturado, horas depois, no distrito de São José do Rio Grande, próximo à residência de sua mãe, tendo em vista que, um novo pedido de prisão preventiva havia sido remetido à Justiça de São Desidério e acatado pelo Juiz substituto da comarca, Ronald de Souza Tavares Filho.

 

 

 

BLOG CEBOLINHA NOTÍCIAS

FONTE : Alô Alô  Salomão

Compartilhe nas Redes Sociais
Pinturas em Barreiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *