Brasil abrirá centro de ajuda humanitária para a Venezuela

Ogoverno brasileiro reconheceu hoje (11) a representante do autoproclamado presidente da Venezuela, María Teresa Belandria, como embaixadora oficial do país, e aceitou montar um centro de armazenamento de ajuda humanitária em Roraima, na fronteira entre os dois países. “O Brasil se comprometeu com o presidente interino [da Venezuela], Juan Guaidó, para nos dar todo o apoio possível para o estabelecimento, talvez ao final desta mesma semana, de um centro de ajuda humanitária e de um centro de distribuição”, afirmou Belandria.

Segundo a embaixadora, o local será útil “para fazer chegar aos venezuelanos a ajuda humanitária que estão necessitando”. Belandria, que representa o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e opositor ao governo de Nicolás Maduro se reuniu nesta tarde com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo. Até o momento, o Itamaraty não se pronunciou. O encontro ainda contou com a presença do deputado venezuelano Lester Toledo, atual coordenador do esforço internacional de envio de suprimentos para a Venezuela. Nos últimos dias, diversos alimentos e medicamentos enviados pelos Estados Unidos estão em um centro de armazenamento em Cúcuta, cidade colombiana. No entanto, militares bloquearam a ponte fronteiriça para impedir a entrada da ajuda humanitária.

Maduro alega que o governo de Donald Trump está se aproveitando para realizar uma intervenção militar no país latino. (ANSA)

+ Vídeo mostra incêndio após queda de helicóptero que matou Boechat em SP

+ Datena chora ao dar notícia de morte de Ricardo Boechat

Fonte: Notícias ao Minuto

 

Compartilhe nas Redes Sociais

Chefe de Redação

Aqui vai ser escrito uma biografia sobre você, Aqui vai ser escrito uma biografia sobre você, Aqui vai ser escrito uma biografia sobre você.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: